Esporte: Brasil 4x0 sobre a Dinamarca; e Argentina dá adeus!

Brasil 4x0 sobre a Dinamarca; e Argentina dá adeus!



Expressão imortalizada por Gilberto Gil, "Aquele abraço!" pode ser usada para comemorar uma vitória ou ironizar uma derrota. Na terceira e última rodada do futebol olímpico, que definiu os confrontos das quartas de final, a frase resume o que de principal rolou dentro dos gramados pela Rio 2016: festa alemã com nova goleada em seu retorno ao Mineirão e fim da seca da seleção brasileira de um lado; frangaço de Hope Solo e eliminação da Argentina de outro.

Confira abaixo os principais momentos das partidas de terça e quarta-feira:

A "zika" de hope solo
Mais famosa e considerada uma das melhores goleiras do mundo, Hope Solo não tem sido feliz no Brasil. Os gritos de "zika!" quando a camisa 1 dos Estados Unidos pega na bola já viraram obrigatórios pela torcida, lembrando a polêmica foto da atleta com máscara e repelente antes da viagem para a Olimpíada. Na terça, Solo ainda falhou, e feio, contra a Colômbia no futebol feminino.

Primeiro, levou um frangaço, daqueles típicos: chute de longe e bola entre as pernas. Depois, saiu mal em um cruzamento, já aos 44 do segundo tempo, e viu as colombianas arrancaram o empate de 2 a 2 contra as favoritas americanas. Aquele abraço, Solo!

Goleada alemã
Na última vez que uma seleção alemã havia pisado no Mineirão, o placar não foi nada agradável para a torcida: 7 a 1 sobre o Brasil na semifinal da Copa do Mundo de 2014, naquele que é considerado o maior vexame da história do futebol brasileiro. No retorno ao estádio de Belo Horizonte, o time olímpico balançou ainda mais a rede: 10 a 0 sobre Fiji. Haja abraço!

Adeus Argentino
Poucas coisas alegram mais o torcedor brasileiro do que ver a Argentina perder. Na quarta, os hermanos empataram em 1 a 1 com Honduras no Mané Garrincha, mas a festa foi grande para a torcida que foi ao estádio secar os bicampeões olímpicos (2004 e 2008): eliminação precoce ainda na primeira fase. Aquele abraço!

Brasil desencanta
A seleção brasileira vinha de dois empates de 0 a 0, com África do Sul e Iraque, e a paciência da torcida em Brasília havia esgotado. A mudança para Salvador fez bem: goleada de 4 a 0 sobre a Dinamarca, fim da seca de gols e classificação para as quartas de final como primeiro colocado. No final da partida, Neymar e Rogério Micale demonstraram a união da equipe com um forte abraço dentro do gramado. Aquele abraço!

QUARTAS DE FINAL

Agora, é mata-mata. Quem perder está fora do futebol olímpico da Rio 2016. Os confrontos começam na sexta-feira com as mulheres. Na quinta, os homens entram em campo. As decisões estão marcadas para os dias 19 (feminino) e 20 (masculino), ambas no Maracanã. Quem vai se abraçar por último?

FUTEBOL FEMININO - SEXTA (12/8)
13h - Estados Unidos x Suécia, no Mané Garrincha (Brasília)
16h - China x Alemanha, na Fonte Nova (Salvador)
19h - Canadá x França, na Arena Corinthians (São Paulo)
22h - Brasil x Austrália, no Mineirão (Belo Horizonte)

FUTEBOL MASCULINO - SÁBADO (13/8)
13h - Portugal x Alemanha, no Mané Garrincha (Brasília)
16h - Nigéria x Dinamarca, na Fonte Nova (Salvador)
19h - Coreia do Sul x Honduras, no Mineirão (Belo Horizonte)
22h - Brasil x Colômbia, na Arena Corinthians (São Paulo)

Fonte: Globo Esporte
Foto: A/D
Página anterior Próxima página