Esporte: Grades, cozinheiro e cereal com leite: quartel general e menu de Bolt no Rio

Grades, cozinheiro e cereal com leite: quartel general e menu de Bolt no Rio



Usain Bolt traçou com sua comissão técnica o plano para tentar escrever mais um capítulo da história olímpica. A tática conta com privacidade, foco, comida jamaicana e um cardápio daqueles com gosto de infância: cereal com leite pela noite. O astro está hospedado com os demais membros da delegação em um hotel isolado e sem muito luxo, perto do local de treinamento. Por ali, busca tranquilidade ao lado de seu time. Durante a noite, no entanto, o recordista mundial pediu para pessoas próximas que comprassem um pacote de cereal e uma caixa de leite. Comeu o lanche dentro de seu quarto.

Seguranças dentro e fora do saguão observam toda a movimentação, e a orientação passada para todos os funcionários é de discrição. A intenção é manter o astro blindado. Desde que jornalistas e curiosos descobriram o local de concentração do atletismo jamaicano, o monitoramento no hotel, próximo ao Aeroporto Internacional do Galeão, foi reforçado. Bolt e sua equipe não gostaram de movimentação de câmeras logo no primeiro dia. Desde a chegada do time, uma larga grade foi fechada do lado de fora da entrada do hotel, afastando ainda mais a área agora restrita.

Com isso, a rotina do hotel de quatro estrelas foi modificada, e os funcionários orientados a não abordarem ninguém. Um mezanino sobre o lobby virou uma espécie de área reservada dos atletas da delegação, com academia e um restaurante privado. A Jamaica, inclusive, trouxe seu próprio cozinheiro para o Rio de Janeiro, mantendo a sua comida típica entre os atletas. Todas as refeições são feitas por ali. Bolt não faz questão de comer isolado.

Perto da academia do hotel, uma área da piscina foi separada apenas para os membros da delegação. No entanto, nem todos os nomes do atletismo jamaicano já chegaram ao Rio. Por enquanto, alguns astros como Usain Bolt, Yohan Blake e Asafa Powell dividem espaço com nomes mais novos e menos conhecidos da delegação. Com bom humor, o corredor Javon Francis chegou a brincar com a imprensa presente fora do saguão, fazendo uma pose imitando o compatriota Bolt. Ele compete no Rio nos 400m e pelo revezamento 4x400m.

O quarto de Bolt é considerado um dos melhores do hotel, uma espécie de suíte vip. Por se tratar de um hotel de nível standard, de passagem para viajantes vindos do aeroporto do Galeão, não é algo luxuoso. A previsão é de que o velocista e seus compatriotas entrem na Vila dos Atletas na próxima semana. As provas de atletismo começam a partir do dia 12 de agosto, no Engenhão.

O recordista mundial chegou ao Rio de Janeiro na noite de quarta-feira. Só saiu do hotel na tarde desta quinta-feira, acompanhado de sua delegação e sob forte esquema de segurança. Foi para o local de treinamento escolhido pela Jamaica, no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (Cefan), na Avenida Brasil. O transporte foi feito através de um ônibus da Marinha do Brasil, pela lateral do hotel e de forma rápida. O astro fez apenas um reconhecimento da pista, fechado para a imprensa, e postou fotos nas suas redes sociais.

Fonte: Globo Esporte
Foto: A/D
Página anterior Próxima página