Esporte: Muralha apaga Grafite, bomba de Arão e Vaz firme

Muralha apaga Grafite, bomba de Arão e Vaz firme



A atuação passou longe de empolgar. Mas o placar de 1 a 0 sobre o Santa Cruz foi o suficiente para o Flamengo dormir no G-4. Nesta quinta-feira vai lembrar o sonho que teve Alex Muralha como herói e Willian Arão como personagem principal. Poderia ser um pesadelo se o goleiro não tivesse consertado o erro do colombiano Cuéllar, que deixou Grafite perto do gol de empate. Antes de dormir novamente, a torcida será para que o São Paulo tropece diante do Sport e, assim, prolongue a tranquilidade do sono pelo menos até o Fla-Flu de domingo.

Confira o que de principal ocorreu na vitória do Flamengo sobre o Santa Cruz

Duelo Muralha x Grafite

Foi o ponto alto de um jogo de baixo nível técnico. De um lado, o experiente atacante conseguia se desvencilhar dos marcadores. Mas do outro estava um goleiro que vem aproveitando a ausência de Paulo Victor para se firmar. Foram pelo menos quatro oportunidades em que Muralha apareceu de forma providencial para evitar o gol do ídolo do Santa Cruz.

Bomba de arão...

Alçado ao posto de capitão do Flamengo, Willian Arão voltou a mostrar sua importância na parte ofensiva. Depois de um longo período sem gols, marcou pelo segundo jogo seguido. Se contra o São Paulo mostrou bom posicionamento e cabeceio preciso, diante do Santa Cruz acertou um belo chute com curva que venceu Tiago Cardoso. Foi seu quinto gols em partidas oficiais na temporada.

...E falta de mira

O gol de Arão foi um dos raros chutes do Flamengo na direção do gol. Ao longo da partida os jogadores falharam na pontaria, e por muito. Mais um aspecto que justificou uma vitória apertada por um placar magro.

Vacilo de cuéllar

A torcida pede mais oportunidades ao colombiano, e Zé Ricardo deu uma chance a ele aos 13 minutos do segundo tempo. Aos 29, entretanto, Cuéllar falhou feito numa saída de bola que quase terminou em gol de Grafite. Muralha saiu de forma arrojada para evitar o empate do Santa Cruz.

Afirmação de vaz

Rafael Vaz disputou na quarta-feira sua quarta partida pelo Flamengo, mas já se impõe como se fizesse parte do time há bem mais tempo. Em momento algum teve vergonha de dar chutões quando achou necessário e, depois de começar o jogo dando espaços pelo seu setor, conseguiu o ajuste e transmitiu segurança ao grupo. Seu principal lance foi uma intervenção precisa nos pés de Grafite dentro da área.

Fonte: Globo Esporte
Foto: A/D
Página anterior Próxima página