Esporte: Etiene Medeiros é pega em antidoping e pode ficar fora da Olimpíada do Rio

Etiene Medeiros é pega em antidoping e pode ficar fora da Olimpíada do Rio



Principal nome da natação feminina brasileira, Etiene Medeiros foi flagrada em exame antidoping e pode ficar fora dos Jogos do Rio. A contraprova também deu positivo. Segundo apurou o GloboEsporte.com, o resultado adverso é atribuído pela equipe da atleta à utilização de um medicamento para asma, doença inflamatória das vias aéreas. A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) está ciente do caso, e o advogado Marcelo Franklin, contratado por Etiene, já monta a linha de defesa.

Inscrita para competir no circuito Mare Nostrum na última semana, competição que reuniu alguns dos principais nomes da natação mundial, Etiene se retirou da disputa sem cair na água. A brasileira nadaria os 50m e 100m livre, 50m e 100m costas e 100m borboleta.

O GloboEsporte.com entrou em contato com a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), mas o Secretário Nacional Marco Aurelio Klein disse ainda não estar ciente sobre o caso naquele momento. Não há informações até agora sobre a data de realização do exame antidoping.

Técnico de Etiene, Fernando Vanzella afirmou que tanto a nadadora quanto a comissão técnica não comentarão o episódio até o fim do processo. A assessoria de imprensa da atleta afirmou que ela está "tranquila e determinada a esclarecer o assunto e provar sua inocência. Enquanto isso, ela respeitará todos os limites impostos pelas autoridades esportivas".

Clube de Etiene, o Sesi-SP emitiu nota oficial citando a atleta como "orgulho" e "exemplo para centenas de atletas e milhares de alunos", ressaltando que sua "trajetória, uma história de esforço, dedicação e seriedade, mostra que vale a pena apostar no esporte e investir na formação dos nossos jovens." Sem citar o doping em momento algum, o Sesi-SP se diz que está ao lado da atleta, torcendo, que afirma que ela representará a equipe nos Jogos do Rio e lutará por medalhas para o Brasil".

Etiene Medeiros tem 25 anos e obteve a maior conquista da carreira em 2014, quando sagrou-se campeã mundial em piscina curta em Doha, no Catar, cravando o recorde mundial dos 50m costas (25s67). Na mesma competição, foi ouro ainda no revezamento 4x50m medley e bronze no revezamento 4x50m livre.

Em 2015, a pernambucana tornou-se a primeira nadadora brasileira a conquistar ouro na natação em Jogos Pan-Americanos ao vencer os 100m costas em Toronto. A marca de 59s61 lhe rendeu ainda o recorde da competição e o recorde sul-americano. No Mundial de Esportes Aquáticos de Kazan, Etiene tornou-se a primeira mulher brasileira a subir ao pódio em um mundial de piscina longa ao faturar a prata nos 50m costas com o tempo de 27s26.

Para os Jogos do Rio 2016, Etiene planejava disputar três provas: 100m costas, 50m e 100m livre. Em busca do índice olímpico, a nadadora teve maior dificuldade em obter a marca justamente no estilo que mais gosta de competir. Passou em branco no Open de Palhoça, em dezembro do ano passado, mas garantiu a vaga no Troféu Maria Lenk ao cravar 1m00s00 nas eliminatórias e vencer a final dos 100m costas com 1m00s11.

Confira a íntegra da nota do Sesi-SP:

"A nadadora Etiene Medeiros é um dos orgulhos do Sesi-SP. Campeã mundial, medalha de ouro nos Jogos Pan Americanos e recordista em diversas provas, Etiene é um exemplo para centenas de atletas e milhares de alunos do Sesi São Paulo. Sua trajetória, uma história de esforço, dedicação e seriedade, mostra que vale a pena apostar no esporte e investir na formação dos nossos jovens.

Nós, da família Sesi-SP, estamos do lado da nossa atleta, e torcendo por nossa campeã, que irá nos representar nos Jogos Olímpicos do Rio e lutar por mais medalhas para o Brasil."


Fonte: Globo Esporte
Foto: Satiro Sodré / SSPress
Página anterior Próxima página