Esporte: Mineirinho perde na estreia, e Filipinho, Medina, Italo e Wiggolly vão à 3ª fase

Mineirinho perde na estreia, e Filipinho, Medina, Italo e Wiggolly vão à 3ª fase



O Brazilian Storm varreu os rivais como um furacão na abertura da primeira de 11 etapas do Circuito Mundial de 2016, na Gold Coast australiana. Entre os nove representantes do país, Filipe Toledo, defensor do título, Gabriel Medina, Italo Ferreira e Wiggolly Dantas, com a maior pontuação do dia (17.26), estrearam com vitórias e avançaram diretamente à terceira fase, nesta quinta-feira, em um dia de condições desafiadoras.

Filipinho mostrou um surfe afiado, após os treinos em picos da Califórnia como Upper Trestles, Lowers e Rincon para vencer em Snapper Rocks. Medina, por sua vez, conseguiu uma virada espetacular sobre Sebastian Zietz nos últimos segundos, em uma disputa que também contou com Caio Ibelli, em terceiro lugar.

Com a lycra amarela de número um, o atual campeão mundial Adriano de Souza liderava até o fim da bateria, porém, sofreu uma amarga virada do wildcard Mikey Wright e terá de lutar pela sobrevivência na repescagem (segunda fase), assim como Ibelli, Jadson André, Alex Ribeiro e Miguel Pupo.
- A expectativa para este ano é muito boa. Quero melhorar nos eventos em que eu não fui muito bem na temporada passada para brigar até o fim do ano pelo título mundial - afirmou Toledo.

Irmão caçula de Owen e Tyler Wright, Mikey entrou no evento após o convite de seu patrocinador e mostrou que será uma pedra no sapato dos brasileiros em Superbank. Sem pressão por vitórias, ele executou manobras de alto risco para desbancar o atual campeão mundial Mineirinho, com uma onda nos instantes finais da bateria. A meta do australiano de Ballina é correr as etapas do ranking de acesso para assegurar o seu lugar ao sol entre os 34 melhores do mundo no ano que vem. A disputa com Adriano e o americano Kolohe Andino foi uma das mais acirradas do primeiro dia de disputas.

- Estou amarradão por ter estreado com vitória o Tour. Quero só me divertir e surfar. Não tenho nada a perder - contou Mikey.
Mineirinho explorou bem a parede das ondas em Snapper Rocks, com manobras plásticas e rasgadas, desenhando belas curvas e linhas nas águas cristalinas do famoso pico. Embora tenha tido uma boa atuação, o paulista do Guarujá não evitou a reação do caçula da família Wright, que o superou por apenas quatro centésimos: 13.74 (6.87 + 6.87) a 13.70 (6.77 + 6.93). Kolohe Andino começou apavorando os rivais com um 9.10 na primeira onda, mas cometeu uma interferência e segurou a lanterna.

Depois de uma campanha irregular e quase ser rebaixado no fim do ano passado, Jadson André voltou renovado para brigar pelas primeiras posições do ranking da WSL. O "potiguar voador" impôs respeito diante do defensor do título da Gold, com um estilo progressivo. Abriu a disputa na liderança, com 4.67, mas foi logo superado por Filipinho, que chegou a 9.33 (4.00 + 5.33). Com explosão e velocidade, o paulista de Ubatuba deu um aperitivo do que é capaz com uma mistura de surfe clássico e moderno, mostrando tudo o que os juízes querem ver: variação de manobras. Explorou da crista até o fim, chegando algumas vezes até a areia. Filipinho ditou o ritmo e ainda melhorou a pontuação, com 6,53 e 7.93: 14.36. Jadson estava na cola, com 11.54, e Stu, até então, coadjuvante, aumentou para 10.33.

O filho do bicampeão brasileiro Ricardinho Toledo administrou a vantagem até o fim. Jadson precisava de 7.50 para assumir a ponta e investiu em uma direita nos últimos segundos, mas o mar não cooperou com o potiguar, que ganhou 6.43. Filipinho fechou a apresentação com mais um aéreo e arrancou aplausos da torcida na Gold. Com 14.36, passou por Jadson (13.30) e Stu (10.67). Muito assediado ao sair da água, ele distribuiu autógrafos e tirou inúmeras fotos e selfies com os fãs. Os perdedores lutam pela sobrevivência na repescagem (segunda fase).

Em fim de bateria eletrizante, Gabriel Medina explodiu os decibéis na praia de Coolangatta. O havaiano Sebastian Zietz estava preparado para soltar o grito de vitória, quando um milagre aconteceu. O paulista de São Sebastião perdia por 14.80 a 14.54, quando foi brindado por uma onda salvadora. Ele precisava de 7.14 para virar o placar e surfou no limite para arrancar dos juízes um 8.50, assumindo a ponta, com 16.17. Líder da Divisão de Acesso (QS) em 2015, Caio Ibelli ficou em terceiro lugar, com 8.10.

- Eu estava esperando por aquela onda e agradeço a Deus por ter conseguido virar na última. Foi uma bateria desafiadora, não sabia exatamente onde ficar e fiquei um pouco perdido. Mas estou amarradão por ter vencido. Passei muito tempo sem competir. Estava em casa antes, curtindo o tempo com a família e a minha namorada e estou muito animado por colocar novamente a lycra de competição. Os meus objetivos são os mesmos do que os outros: quero o título mundial - disse Medina após estrear com vitória.
A próxima chamada do campeonato será nesta sexta-feira, às 18h30 (de Brasília). A organização da WSL tem até o dia 21 para escolher os melhores dias para a disputa.

BATERIAS DA 1ª FASE EM GOLD COAST
1: Italo Ferreira (BRA) 12.00 x Keanu Asing (HAV) 8.80 x Ryan Callinan (AUS) 11.10
2: Julian Wilson (AUS) 6.06 x Michel Bourez (TAH) 11.50 xAdam Melling (AUS) 10.37
3: Filipe Toledo (BRA) 14.36 x Jadson André (BRA) 13.30 x Stu Kennedy (AUS) 10.67
4: Gabriel Medina (BRA) 16.17, Caio Ibelli (BRA) 8.10, Sebastian Zietz (HAV) 14.80
5: Mick Fanning (AUS) 17.24 x Matt Banting (AUS) 9.90 x Wade Carmichael (AUS) 16.00
6: Adriano de Souza (BRA) 13.70 x Kolohe Andino (EUA) 9.10 x Mikey Wright (AUS) 13.74
7: Jeremy Flores (FRA) 15.90 x Adrian Buchan (AUS) 10.74 x Davey Cathels (AUS) 15.00
8: Kelly Slater (EUA) 13.27 x Matt Wilkinson (AUS) 17.00 x Conner Coffin (EUA) 12.17
9: Nat Young (EUA) 12.87 x Kai Otton (AUS) 11.50 x Alex Ribeiro (BRA) 12.14
10: Josh Kerr (AUS) 12.26 x Taj Burrow (AUS) 15.40 x Kanoa Igarashi (EUA) 11.40
11: Jordy Smith (AFR) 13.43 x Wiggolly Dantas (BRA) 17.26 x Miguel Pupo (BRA) 12.47
12: Joel Parkinson (AUS) 14.10 x John John Florence (HAV) 13.56 x Jack Freestone (AUS) 13.44

DUELOS DA REPESCAGEM
1: Adriano de Souza (BRA) x Wade Carmichael (AUS)
2: Julian Wilson (AUS) x Sebastian Zietz (HAV)
3: Kelly Slater (EUA) x Stu Kennedy (AUS)
4: Josh Kerr (AUS) x Adam Melling (AUS)
5: Jordy Smith (AFR) x Ryan Callinan (AUS)
6: John John Florence (HAV) x Davey Cathels (AUS)
7: Kai Otton (AUS) x Conner Coffin (EUA)
8: Adrian Buchan (AUS) x Alex Ribeiro (BRA)
9: Keanu Asing (HAV) x Kanoa Igarashi (EUA)
10: Jadson Andre (BRA) x Miguel Pupo (BRA)
11: Caio Ibelli (BRA) x Jack Freestone (AUS)
12: Matt Banting (AUS) x Kolohe Andino (EUA)

Fonte: Globo Esporte
Foto: Kirstin Scholtz/WSL
Página anterior Próxima página