Esporte: Com arbitragem polêmica, Boca bate o Rosário e fatura a Copa da Argentina

Com arbitragem polêmica, Boca bate o Rosário e fatura a Copa da Argentina



Quatro meses após retornar ao Boca Juniors, Tevez conquistou seu segundo título com a camisa da equipe de coração. Três dias depois de levantar a taça de campeão argentino, o camisa 10 faturou a Copa da Argentina nesta quarta-feira, com o polêmico triunfo por 2 a 0 sobre o Rosário Central, no Estádio Mario Alberto Kempes, em Córdoba.

Tudo bem que a arbitragem teve influência no resultado ao anular um gol do Rosário de forma polêmica e assinalar pênalti inexistente, convertido por Lodeiro – Chavez matou o jogo já aos 44 da etapa final. Após apito final, os jogadores do Rosário foram para cima da arbitragem e precisaram ser contidos por seguranças.

Tevez não fez uma grande partida, mas mostrou que tem estrela ao conquistar o segundo título em duas oportunidades desde que voltou ao Boca em julho. Foi a segunda vez que os xeneizes levantaram a taça da Copa da Argentina desde que o torneio foi reeditado em 2011 (antes, conquistaram em 1969).

Os lances polêmicos
Em campo, a arbitragem apareceu mais do que os jogadores. Primeiro, o Rosário Central teve um gol anulado aos 37. Ruben mandou de cabeça para o fundo das redes, mas a arbitragem marcou impedimento polêmico, ao entender que Larrondo finalizou para a meta de Orión. Ruben estava em condição legal.

A torcida do Rosário Central ganhou mais motivos para reclamar na etapa final. Peruzzi foi derrubado fora da área, e juiz marcou pênalti. Lodeiro foi para a cobrança e acertou o canto do goleiro para abrir a conta em Córdoba. Precisando de um gol, o Rosário foi para o ataque, mas foi o Boca que marcou o segundo, com Chavez aproveitando cruzamento na área.

Fonte: Globo Esporte
Foto: EFE
Página anterior Próxima página