Esporte: Nova York mantém veto ao MMA e provoca ira de Dana White

Nova York mantém veto ao MMA e provoca ira de Dana White



O estado de Nova York deu um verdadeiro banho de água fria diante das futuras intenções do UFC para os Estados Unidos. Após forte campanha do Ultimate para que o projeto de lei que legaliza a realização de eventos de MMA no estado fosse votado nesta quinta-feira (25), a Assembleia de Albany não realizou as vontades do maior torneio de Lutas Marciais Mistas do mundo e agora o assunto só poderá ser discutido novamente em 2016.

A decisão do governo nova iorquino não agradou em nada o presidente do UFC, Dana White, que desde 2008 é um dos maiores defensores da causa. O mandatário estava confiante que desta vez a história seria diferente e esbravejou em seu Twitter.

"A corrupção na política de Nova York é nojenta", escreveu o dirigente.

A confiança do Ultimate era tanta que seus dirigentes já tinham até reservado uma data em dezembro no Madison Square Garden, famoso ginásio onde o New York Knicks disputa seus jogos da NBA, para a realização de um evento.

Chris Weidman, campeão dos médios (84 kg) do UFC e nascido em Nova York, era um dos lutadores que mais estava engajado na campanha pela legalização do esporte no estado. Provavelmente ele seria o primeiro lutador a fazer o duelo principal de um evento em solo nova iorquino, e diante de Luke Rockhold, outro atleta local.

Fonte: MSN
Foto: A/D
Página anterior Próxima página