Esporte: Justiça do trabalho nega terceiro pedido de liminar de Arouca

Justiça do trabalho nega terceiro pedido de liminar de Arouca



Arouca vai ter de esperar até o dia 30 deste mês para resolver sua situação com o Santos. O jogador entrou com um processo contra o clube por causa de salários atrasados e pede sua liberação. Apalavrado com o rival Palmeiras, o volante abandonou a pré-temporada do Peixe por conta própria e não aparece no CT Rei Pelé desde o dia 9. Porém, seus advogados não foram felizes mais uma vez e tiveram o pedido de liminar negado pela terceira vez, nesta terça-feira.

A 6ª Vara do trabalho de Santos entende que nenhuma decisão antecipada terá efeito neste momento já que sua audiência foi antecipada e acontecerá daqui dez dias.

Por enquanto, apenas o lateral esquerdo chileno Mena teve sucesso e se desligou do clube através de uma liminar. O Santos ainda recorre e pode derrubar o recurso. Enquanto isso, Mena acerta os últimos detalhes de seu acordo para defender o Cruzeiro em 2015.

O goleiro Aranha, que também fez muita pressão para forçar sua liberação e foi mais um a deixar de treinar com o grupo de Enderson Moreira, após duas liminares negadas, terá sua situação resolvida nesta quarta-feira, quando acontece a audiência marcada pela Justiça do Trabalho.

Outro que segue no aguardo é Leandro Damião. Emprestado ao Cruzeiro, o centroavante tenta rescindir seu contrato e ainda cobra uma indenização pelos compromissos não honrados pela diretoria santista.

As ações movidas contra o time de Vila Belmiro têm como base o fato da agremiação não ter quitado os salários de outubro, novembro, dezembro, 13º, férias e FGTS, incluindo direitos de imagem, que na maioria dos contratos representa até a maior parcela do salário a ser recebido pelo atleta.

Poucos dias após ser processado, o Santos acertou os salários referentes aos compromissos em carteira de trabalho (CLT) de outubro e novembro e o FGTS. Além disso, Modesto Roma Jr, que tomou posse da presidência no início do mês e herdou as dívidas da gestão de Odílio Rodrigues, pediu três meses para sanar todos os atrasados. O mandatário ainda garantiu que manterá os salários de sua gestão em dia enquanto corre atrás de receitas para arcar com a promessa sobre os pendentes de 2014.

Fonte: MSN
Foto: A/D
Página anterior Próxima página