Esporte: Justiça dá razão a lateral que Palmeiras queria pagar em 238 vezes

Justiça dá razão a lateral que Palmeiras queria pagar em 238 vezes



Pouca gente se lembra do lateral direito Vitor, que teve passagem bastante apagada pelo Palmeiras. Mas o jogador venceu uma ação contra o time alviverde por uma dívida de R$ 1.194.046,00, que com as correções monetárias ultrapassa os R$ 1,3 milhão. O presidente Paulo Nobre, inclusive, tentou oferecer um acordo de pagamento em até 238 vezes.

Em carta assinada pelo mandatário alviverde publicada pelo ESPN.com.br em maio, o Palmeiras tinha oferecido os R$ 1.194.046,00 em 238 parcelas consecutivas de R$ 5.017,00 ou a quitação do débito integral pelo pagamento de R$ 250 mil à vista, em papel datado do fim de 2013.

O jogador, contudo, não aceitou a proposta e ingressou com ação exigindo a quantia em forma integral. O Palmeiras, por outro lado, alegava que Vitor não tinha documentação suficiente para isso, uma vez que o atleta apresentou apenas a carta assinada por Nobre.

Só que a Justiça entendeu que outros documentos eram desnecessários e a ação era procedente, enquanto os embargos apresentados pelo time alviverde eram improcedentes. Assim, o Palmeiras foi condenado a pagar a quantia pedida por Vitor.

O clube, agora, tenta reverter a pena com um recurso em instâncias superiores. Procurado, o departamento jurídico do Palmeiras preferiu não se manifestar.

Vitor foi revelado pelo CRAC e chegou ao Goiás em 2006. Pelo time esmeraldino, faturou os estaduais de 2006 e 2009 e chamou a atenção palmeirense depois de boas atuações no Brasileiro. Chegou ao Palestra Itália em 2010, mas decepcionou. Virou e foi até preterido pelo improvisado Márcio Araújo na lateral.

Fonte: MSN
Foto: Divulgação
Página anterior Próxima página