Esporte: Livre de problemas com o peso, Lineker clama por coragem ao “fujão” Ian McCall

Livre de problemas com o peso, Lineker clama por coragem ao “fujão” Ian McCall



Foi-se o tempo em que John Lineker era um lutador afobado e partia para cima dos rivais buscando avidamente por uma troca franca de golpes em pé. Tampouco não é de hoje que o paranaense não é mais monovalente e sem habilidades de grappling. E, para celebrar esta nova fase, o peso-mosca (57 kg) prometeu ter resolvido de uma vez por todas o seu conhecido problema com a balança.

Das sete vezes que se apresentou no evento, Lineker não bateu o peso correto na primeira tentativa em cinco oportunidades - fato que motivou críticas públicas de Dana White. Mas, após um trabalho acompanhado quase que diariamente pelo médico Dr. Aranha e pela estrutura oferecida pela American Top Team para seus camps, o lutador passou fácil pela balança em julho, quando nocauteou Alptekin Ozkilic no terceiro round.

E é com essa confiança que o atleta de 24 anos parece estar motivado para garantir que seu pesadelo com os quilinhos a mais chegou ao fim. E que assim seja, já que no dia 8 de novembro o ‘Mão de Pedra’ terá novo desafio no octógono mais famoso do mundo.

“Meu problema de bater o peso não será mais problema. Com certeza, se eu tivesse batido o peso nas outras vezes já teria disputado o cinturão. Mas mostrei na última luta que bati o peso sem problema. Estou bem nessa parte e estou bem tranquilo para o que vier, e eu passar por cima”, afirmou à reportagem da Ag. Fight.

Com a dieta em dia, de fato, o paranaense se torna uma das maiores ameaças ao cinturão de Demetrious Johnson. Tanto que, derrotado por pontos pelo russo Ali Bagautinov, o brasileiro viu o desconhecido algoz ser alçado à disputa de cinturão, vaga que era praticamente sua até então.

E, para chegar lá sem falhas desta vez, Lineker terá que vencer, no mínimo, mais uma disputa, que já está agendada para o dia 8 de novembro, em Uberlândia, diante do americano Ian McCall que, por sinal, já encarou o atual campeão em duas oportunidades.

“Como oponente, acho ele excelente. Mas trocação... Creio eu ele não vai ter essa coragem, mas espero combate emocionante. Espero que ele tenha coragem e queira trocar comigo, pelo menos um pouco, mas estou bem preparado para qualquer situação”, prometeu.

Acostumado a nocautear os rivais, fruto do boxe alinhado e do punch fora do comum para sua divisão, o atleta previu que a recorrente lesão na mão do americano, que o obrigou a fazer nova cirurgia recentemente, pode ser usada como desculpa para que seja desenhada uma luta truncada e agarrada.

“A cirurgia que ele fez, bom, se ele diz que atrapalha, acho que é desculpa para não querer trocar comigo, para ficar usando o jogo dele de fujão. Mas ele já fez umas lutas emocionantes de trocação em pé, e ele é um pouco, não abusado, mas é corajoso as vezes”, provocou.

Fonte: MSN
Foto: A/D
Página anterior Próxima página