Esporte: Robinho quer R$ 5 milhões, Santos se irrita e pede ajuda do Orlando

Robinho quer R$ 5 milhões, Santos se irrita e pede ajuda do Orlando



A novela para o atacante Robinho voltar à Vila Belmiro continua, e uma velha postura do jogador também. A exemplo do que fez há dois anos, o atleta do Milan não abre mão de seu salário na Europa para jogar no "clube que ama", fato que irrita conselho e diretoria santistas. O Orlando City, contudo, pode ajudar a bancar, enquanto o Cruzeiro é o plano B do staff do jogador. As negociações foram antecipadas pelo ESPN.com.br há algumas semanas.

A reportagem apurou que Robinho quer R$ 4,8 milhões para vestir a camisa do Santos pelo período de cinco meses. O valor é correspondente ao seu salário atual no Milan, que é de 3,5 milhões de euros anuais, ou R$ 875 mil por mês, mais R$ 425 mil para os agentes responsáveis pela negociação - um deles é seu pai, Gilvan de Souza. Em mau momento financeiro, o Santos não possui esse dinheiro em caixa e sequer pretende desembolsar tanto.

Em contato com a reportagem, alguns conselheiros santistas que pediram anonimato ironizaram a "vontade" de Robinho vestir a camisa do Santos, já que o jogador não abre mão do salário astronômico. Eles relembram com desdém que, há dois anos, o atleta exigia R$ 1 milhão livre de impostos para voltar por um período de empréstimo e que não quis diminuir o valor, fato que melou a negociação. Os números atuais causam irritação na diretoria alvinegra.

Alguns membros do Comitê de Gestão querem até desistir da contratação, mas o Santos espera usar como trunfo o tal "desejo" de Robinho em retornar. A ideia do time alvinegro é pedir ao jogador para convencer o empresário Flávio da Silva, do Orlando City, a bancar parte dos salários do atleta enquanto ele vestir a camisa alvinegra, a exemplo do que acontece atualmente com o meio-campista Kaká no São Paulo - o Santos pagaria até R$ 500 mil por mês.

Ainda conforme apuração do ESPN.com.br, o presidente Odílio Rodrígues conversou com o empresário Flávio da Silva na noite da última segunda-feira, por telefone, e ouviu como anda a negociação do Orlando com o Milan. O mandatário sondou o dono do clube americano para ver qual é a possibilidade de o Santos ter a mesma facilidade que o São Paulo teve para repatriar Kaká. Posteriormente, discutiu com cartolas próximos qual a chance de buscar parceiros.

Por fim, o plano B do staff de Robinho, caso o acerto com o Orlando City realmente ocorra, é colocar o atacante no Cruzeiro. O fato de o time mineiro ter sondado os representantes do jogador e ser o líder do Brasileiro atualmente ajuda. O Flamengo, outro que demonstrou interesse há algumas semanas, corre por fora e tem como trunfo ser o time de coração do mandatário do time americano. O Atlético-MG é o quarto brasileiro na briga.

Fonte: MSN
Foto: Getty
Página anterior Próxima página