Esporte: Vetada nos estádios, caxirola tenta emplacar como souvenir para turista

Vetada nos estádios, caxirola tenta emplacar como souvenir para turista



Ela não poderá ser chacoalhada dentro estádios, mas quer cair nas mãos dos torcedores e turistas durante a Copa do Mundo. Vetada nas arenas durante a Copa das Confederações, após ser vista como uma ameaça à segurança, a caxirola aposta agora no seu potencial de souvenir para conquistar brasileiros e estrangeiros.

Nessa nova investida, o instrumento está sendo oferecido em versões para todos os 32 países que vão disputar a Copa, com as cores e bandeiras das seleções participantes.

Criada pelo músico baiano Carlinhos Brown para ser uma espécie de “vuvuzela” brasileira durante a Copa e comercializada pelo grupo norte-americano The Marketing Store, a caxirola ganhou apoio do governo brasileiro e é um dos produtos licenciados pela Fifa e oficiais do Mundial.

O instrumento feito de plástico é inspirado no caxixi (tipo de chocalho) e está entre os 96 projetos chancelados pelo Ministério do Esporte para promover a cultura brasileira durante o evento. A própria presidente Dilma Rousseff posou para fotos com o chocalho e disse que a caxirola é “mais bonita que a vuvuzela”, a corneta que ficou famosa durante a Copa de 2010 na África do Sul.

O instrumento nacional foi vetado dos estádios após ser atirada no gramado durante uma partida do campeonato baiano, em um evento de teste às vésperas da Copa das Confederações.

Fonte: G1
Foto: Reprodução
Página anterior Próxima página