Esporte: Corinthians quer pazes com a torcida após Pacaembu cheio no adeus

Corinthians quer pazes com a torcida após Pacaembu cheio no adeus

Torcedor corintiano exibe bandeira do clube antes do confronto com o Flamengo, pela segunda rodada do Brasileirão 27.abr.2014 - Foto: Reinaldo Canato/UOL

Era um dia de festa, é verdade, mas o Pacaembu que recebeu o Corinthians na vitória contra o Flamengo lembrou o estádio que, nos últimos anos, serviu de palco para diversas conquistas da equipe alvinegra. A torcida que levou mais de 30 mil pessoas a uma partida pela primeira vez no ano deu uma despedida honrosa para a velha casa, e animou o clube a projetar uma relação melhor com as arquibancadas daqui em diante.

"O que mais me agradou é que vi a torcida voltar a cantar, a apoiar, como a gente se acostumou e se tornou dependente. Hoje foi um jogo especial. Eu espero que esse apoio siga e vamos fazer tudo no dia a dia para seguir merecendo isso", disse Mano Menezes, em entrevista coletiva após o 2 a 0 sobre o Flamengo.

Não é a primeira vez que Mano Menezes dá uma "bronca" na torcida. Desde que voltou ao Corinthians, no começo do ano, o técnico tem lidado com uma relação delicada.

O público que se acostumou a ver o time ganhar tudo sofreu nos últimos dias da era Tite, com o time se arrastando em campo em conseguir fazer gols. A chegada de Mano não trouxe mudança imediata e a reação dos organizados foi invadir o CT Joaquim Grava com violência.

No último domingo, o Corinthians jogou mal diante do Flamengo e chegou a passar algum sufoco. Com a torcida em festa, porém, garantiu o 2 a 0 e a primeira vitória no Campeonato Brasileiro. Na próxima vez que se encontrarem pela competição, time e torcida estarão em outro palco.

"É exatamente isso [dar apoio] que ele precisa fazer na nova casa, onde os motivos serão ainda maiores. Acredito que lá vamos viver momentos muito gloriosos, porque a torcida do Corinthians nesse aspecto é imbatível. É para isso que a gente trabalha e não vamos medir esforços para deixá-la satisfeita", disse Mano Menezes.

Fonte: UOL Notícias
Foto: Reprodução
Página anterior Próxima página