Esporte

Esporte

SERVIÇO TEMPORARIAMENTE SUSPENSO


Por motivo de força maior, o serviço de notícias do OpenBrasil.org, se encontra temporariamente suspenso.

Fique bem informado, alimente sua inteligência, acesse:
SIM - conecte-se

OpenBrasil.org

Brasil volta a jogar em estádio após 33 anos, e Bruninho diz: "Vai ser mágico"


Quadra foi montada no centro do Maracanã para o desafio entre Brasil e União Soviética em 1983.

Bernardinho estava em quadra há 33 anos, quando o Brasil encarou a União Soviética no meio do Maracanã. O jogo épico da Geração de Prata em um estádio de futebol por anos foi contado pelo técnico ao filho Bruninho. Neste fim de semana, vai ser o atual capitão da seleção que terá a chance de em um estádio, no Desafio de Ouro. Com as histórias do pai na memória, o campeão olímpico acredita que vai viver um fim de semana mágico nos amistosos contra Portugal na Arena da Baixada e no Mané Garrincha.

- Ele sempre conta que foi incrível no Maracanã. Que pena que choveu. Eles tiveram de limpar a quadra. Foi uma emoção incrível. A gente poder repetir isso 33 anos depois é maravilhoso. Vai ser um momento mágico - disse Bruninho.

O desafio entre Brasil e União Soviética foi adiado duas vezes por causa da chuva que caía no Rio de Janeiro e também se fez presente no dia do confronto. Nada que afastasse uma multidão da arquibancada. Alguns falam em 93 mil torcedores, 95 mil, 105 mil, nunca menos de 90 mil. Jogadores pegaram rodos e ajudaram a limpar a quadra, e o jogo aconteceu mesmo sob garoa, com vitória do Brasil por 3 sets a 1.

A chuva não vai ser um perigo no Desafio de Ouro, que vai reunir os 12 campeões olímpicos. No sábado, às 16h, a partida contra Portugal será em Curitiba, na Arena da Baixada, que tem cobertura retrátil. No domingo, às 10h, o amistoso vai ser no Mané Garrincha, em Brasília, sem previsão de chuva.

- O mais bacana é que vai ser o último momento desse grupo junto. Fizemos algo grandioso, que foi conquistar esse ouro olímpico em casa. Temos de aproveitar para curtir. Contamos com o estádio cheio para fazer uma bela festa. Tomara que a gente consiga jogar direitinho (risos). Vai ser difícil porque são duas semanas só depois da Olimpíada - disse Bruninho.

O Desafio de Ouro vai marcar a despedida do líbero Serginho da seleção brasileira. Aos 40 anos, o bicampeão olímpico se prepara para a aposentadoria e deve atuar por apenas mais dois anos no seu clube, o Sesi-SP.

Fonte: Globo Esporte
Foto: Agência Estado
Próxima página